Prezados colegas e amigos,

Acabamos de assumir a direção desta centenária e muito querida agremiação médica para o triênio 2017/2020. Querida porque todos os médicos, especialmente os mais antigos, têm guardado na memória momentos notáveis do movimento médico no Rio de Janeiro desde a redemocratização do país nas décadas de 1980-90.

Aqui gestaram os principais movimentos grevistas da categoria e seus auditórios ouviram os discursos mais inflamados e veementes de seus líderes. As principais associações médicas de especialidade de nosso estado igualmente foram acolhidas e iniciaram suas atividades nas dependências desta casa. Tudo isso faz da SMCRJ um patrimônio muito estimado da medicina de nossa cidade.

No próximo ano, o prédio atual completa 100 anos e está demandando uma boa reforma incluindo a restauração da fachada e seus adornos, os auditórios, além do telhado e suas vias de escoamento.  Esse constitui nosso desafio mais imediato e necessita da adesão e apoio de pessoas e entidades que valorizam o patrimônio da cidade em particular da medicina carioca.

Vamos manter os tradicionais cursos de reciclagem sobre temas de interesse do jovem médico e de todos que se interessam pela atualização do conhecimento. A divulgação dos cursos deverá seguir com mais antecedência que os anos anteriores para permitir melhor manejo da agenda por parte dos médicos.

Compromisso assumido por nossa gestão, ratificado na posse, foi a criação de um setor de serviços para auxiliar o médico no cotidiano de sua atividade na clinica privada. A propósito mande sua sugestão e nos auxilie a criar um perfil de serviços realmente relevante.  Em breve começaremos a divulgar os primeiros serviços.

No campo politico não vamos abrir mão de nosso dever de lutar por uma medicina de qualidade e acessível a todos, que vá ao encontro dos interesses do pacientes e do médico. Esse interesse e participação na política médica genuína está na raiz histórica de nossa Sociedade. Sua criação em 1886 tinha precisamente o propósito de inserir o maior contingente de médicos possível na discussão dos problemas de saúde pública da época.

Contamos com a participação efetiva de todos para seguir esse caminho, precisamente o caminho que trouxe nossa SMCRJ do final do século XIX até o século XXI

Um forte abraço,

Dr Jorge Farha